Andressa Urach: o corpo da mulher pertence ao homem

Fonte: Divulgação

Modelo deu declaração polêmica ao afirmar a submissão natural do corpo da mulher ao homem e se sente realizada sendo submissa a seu marido

Fonte: Wikipédia

Nos últimos dias, a modelo e agora manicure Andressa Urach, que lançou recentemente o livro autobiográfico Morri para viver, foi alvo de mais uma polêmica.

Andressa sempre quis a fama, desde os tempos de dançarina até se tornar uma prostituta de luxo, nacionalmente conhecida – até internacionalmente, como no episódio, relatado no livro e que à época tomou os jornais, de quando teve um encontro amoroso com o jogador Cristiano Ronaldo em um hotel, chegando a ser ameaçada de morte ao tentar divulgar o caso do atleta, que tinha oficialmente uma namorada.

Eu não sou feminista, respeito quem seja, porque cada um é feliz como quer. Eu tenho minha profissão e escolhi ser mulher de um homem e ser submissa a ele. Sou feliz assim. Não preciso dele, mas escolhi ser dele. Com muito prazer e temor sou submissa à autoridade dele.

Andressa Urach

Tudo começou com um segundo lugar no concurso Miss Bumbum, que a levou a uma peregrinação insana pela beleza e o corpo ideal, “custe o que custar”. Enfim, as coisas saíram totalmente do controle e, após uma experiência de quase morte, muitos dias no hospital e várias cirurgias advindas da já citada e admitida obsessão por um corpo perfeito – são inúmeras plásticas -, Andressa de Faveri Urach, que acabou se recuperando. Mas até hoje sofre os efeitos de seus problemas de saúde.

A modelo, então, alegando ter sido salva por um milagre divino, se tornou fiel frequentadora da Igreja Universal. Tempos mais tarde, recentemente, viria a público anunciar que se desligou da instituição, que teria “lhe tomado tudo”, em termos de posses materiais. Porém, sem perder, segundo ela, a fé cristã e seu amor por Jesus Cristo.

Hoje, trabalha em uma clínica estética própria como manicure e faz questão de expor o fato, após uma experiência como apresentadora de TV. Casou-se novamente há pouco tempo com Thiago Lopes, após idas e vindas com o pai de seu filho, Tiago Costa, de quem se separou faz muitos anos.

Morri para viver

O livro de Andressa Urach veio logo após uma experiência de quase morte devido à aplicação de produtos em excesso e perigosos em suas pernas, a fim de torná-las mais espessas e firmes. Passou dias internada, chegando a ter um prognóstico de poucas chances de sobreviver.

Na obra Morri para viver, Andressa, que é de Ijuí, no Rio Grande do Sul, conta com riqueza de detalhes – sem pudor – sua experiência no submundo das drogas, da prostituição, da magia, do narcisismo e da obsessão pelo corpo perfeito que quase a matou.

Fonte: Amazon

Deixamos aqui a sinopse do livro:

A insana obsessão por dinheiro e sucesso, a rotina no bordel onde construiu seu nome de guerra e os bastidores da vida de Andressa Urach. Está tudo descrito em Morri para viver, livro que narra a trajetória desta, que chegou a ser considerada uma das prostitutas mais caras e cobiçadas do Brasil.Dos casos secretos com clientes milionários e famosos, empresários, cantores, jogadores de futebol, artistas, bandidos, religiosos, passando por seu vício em cirurgias plásticas (Andressa chegou a cogitar amputar os dedos, só por que não gostava do tamanho dos pés!), o livro narra a chocante e constrangedora vida que ela levou até a inacreditável experiência de quase morte no coma e a sua busca por redenção.

Então, o que você pensa sobre isso? Apesar de você talvez não saber, muitas mulheres, mesmo que de forma inconsciente, pensam como Andressa Urach, algumas pela religião, educação tradicional, outras por se sentirem mais protegidas, ou até mesmo dependerem financeira e emocionalmente do marido.

Devemos, além disso, lembrar que há diversos tipos de feminismo, não apenas aquele radical que é mais conhecido e ousado. Para ser feminista, não é necessário ter ódio de ninguém, muito menos se colocar em um pedestal. F

Feminismo é o reconhecimento do valor da mulher como ser humano e na sociedade, visando à busca de igualdade de direitos com o sexo masculino.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s